"Quem não tem papel dá o recado pelo muro. E quem não tem presente se conforma com o futuro."
Raul Seixas



terça-feira, 30 de março de 2010

Em favor de quem?

.
.
P rotetores da
O rdem vigente.
L astimáveis marionetes,
Í cones da repressão.
C astradores sociais
I mpessoais e manipulados...
A rticulados pela grande instituição.
.
.
Bruno Raphael. São Paulo, março de 2010.

5 comentários:

Prof. Adriano Sá Leres disse...

Polícia, instituição criada após a revolução Industrial para conter os trabalhadores, revoltosos, e garantir a grande propriedade. No Brasil cumprindo os mesmos fundamentos de uma política colonial que oprimia o Negro escravizado, o escravo urbano.
E hoje mudou o que nessa porra?
Seríamos o escravo do século XXI? Pois o capitão do mato, ou melhor o bandeirante de outrora, o Domingos Jorge Velho, trocou sua capa e bota, por um coturno, e uma farda cinza, e passou a ser chamado de Soldado.
Quem polícia a polícia???

Bruno Raphael disse...

Essa é a questão: a Polícia nos policia em nome da manutenção da ordem capitalista em vigor. Ao tempo em que não podemos policiá-la.
Vivemos novamente um período de criminalização dos movimentos sociais. Como no exemplo da GREVE DOS PROFESSORES DO ESTADO DE SÃO PAULO, em que fomos recebidos nas proximidades do Palácio dos Bandeirantes com tiros balas de borracha, barricadas da tropa de choque, bombas de efeito moral, gás de pimenta... Deixando claro que nesta dita democracia não há liberdade para manifestar insatisfação de classe, melhor condições de trabalho, salários, dignidade no exercício da função do magistério, etc.
Não bastasse esta situação imposta pelo Estado, há a repressão ideológica imposta pela elite através da grande mídia que blinda o movimento de greve deixando de fazer a exposição do mesmo, e ainda, quando o cita argumenta que a greve com passeatas atrapalha o trânsito, prejudica alunos, etc. mascarando a situação do ensino público que encontra-se na UTI seja por conta da má formação dos alunos, vítimas de escolas desestruturadas que contam com professores com péssima remuneração, desvalorizados, e sem tempo para continuar sua classificação, além de sofrer com a violência cotidiana, com a troca anual de unidades escolares, de ter que trabalhar em até três períodos... o que contribui para a manutenção do monopólio da educação de qualidade às elites, refugiadas em seus ultra modernos colégios particulares de realidade longe do imaginário dos filhos dos trabalhadores.
Por não aceitarmos esta situação ESTAMOS EM GREVE, e não baixaremos a cabeça seja para o Estado, às elites, ou ao seu aparato repressivo chamado polícia.
Por uma educação pública e gratuita de qualidade para todos!

Prof. Adriano Sá Leres disse...

E da-lha Serra 2010!!!!

Anônimo disse...

eia prof não esqueceu a repressão da polícia ? o senhor poderia cria um partido socialista com o lema fim ao capitalismo , e viva o socialismo assim quem sabe não teremos mais repressão da polícia contra a classe operaria.

Verônica (Crista) disse...

♫ E tudo isso pra sua proteção
Pro governo poder se impor
A PM na rua nosso medo de viver
O consolo é que eles vão me proteger
A única pergunta é: me proteger do que? ♪